27.8.14

Mais um desabafo de um dia qualquer.

Todos os dias eu acordo com a sensação de que não sirvo pra nada. Paro e penso no que errei, no que preciso fazer pra que isso tudo mude. Para que minha vida, mude. Choro, peço a Deus que me ajude e me mostre uma luz. Que me guie.

Sou uma mulher de 24 anos e até hoje não descobri o que vou ser nessa vida. Qual é o meu papel? Fico horas martelando minha cabeça, tentando achar uma saída, pois me sinto presa. Não consigo um emprego, não consigo aquilo que mais quero, não consigo viver dessa forma.

Sou formada, fiz uma faculdade e um curso técnico. Isso é pouco eu sei, mas não queria parar atrás de um caixa de supermercado ou me matando no telemarketing. São profissões dignas, claro. Mas estudei e me formei pra ser alguém além dessas profissões. Talvez a falta do estágio, trouxe consequências. Embora as empresas exigissem muita experiência de um estagiário.

Será que pode ser azar? Já pensei nisso, pra ser sincera. Trabalhei 3 vezes apenas, na empresa do meu tio durante 8 meses, depois de dois anos trabalhei como estagiária ma,s durou tão pouco tempo, um mês e meio. E depois de um ano trabalhei como extra em loja de shopping. Claro que nesse meio tempo fiz trabalhos autônomos. Vendi caixas decoradas, bijuterias, produtos Natura, entre outros. Juro que enviei currículo o tempo inteiro, e até hoje mando sem parar. Ta vendo? Pode ser azar.

Eu não sei o que realmente acontece comigo, queria uma explicação. Corro em busca disso, mas cada dia que passa, fica mais difícil. Imagina om quantos anos irei me aposentar? 90 anos no mínimo.

Desculpa eu estar aqui tomando seu tempo, na verdade é com você que me desabafo. Exponho meus sentimentos, confesso meus medos, e conto meus segredos. Me sinto aliviada quando escrevo e feliz sabendo que tem alguém que não está me escutando mas é como se estivesse. E te agradeço por isso :)






Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Olha, você não é a única que se sente assim. Comecei uma faculdade aos dezenove anos, e agora aos vinte e dois desisti e comecei outra. Também me pego pensando em quando vou me aposentar, mas no meu caso eu tava totalmente infeliz e vi que não seria aquilo que me faria uma boa profissional, pois eu não tinha prazer. Hoje, apesar de atrasada eu sinto que tô no lugar certo sabe? Acho que vivemos de fases, e cada um tem sim uma missão no mundo. Uns a encontram rápido, outros demoram um pouco mais, mas encontram.
    Não te desanimas. Continua tentando que em um momento, tua hora vai chegar <3

    Beijos :)

    http://queroguardarpmim.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Bruna, encontrei seu blog no Prazer, Jéssica. E estava passando os olhos nos post e me deparei com esse aqui.
    Prefiro sempre ler esse tipo de post do que qualquer outro, sinto que posso conhecer um pouco mais da pessoa que o escreveu.
    Há algum tempo eu estava na mesma situação que você, mas ainda estou cursando a faculdade. Mesmo assim estava já há três meses sem trabalho e estava com medo de ter que voltar pro telemarketing, que é horrível, a maior tortura que já passei.
    Mas eu procurava focar no blog e foi assim que ele foi crescendo cada vez mais, procurei parceiros, escrevi vários textos e corria atrás de trabalho todos os dias.
    Então se você está em uma situação ruim agora, experimente se dedicar mais ao blog e esquecer o resto, enquanto vai mandando currículos.

    Beijos e até mais!

    O Outro Lado da Raposa
    Twitter
    Facebook

    ResponderExcluir

Deixa seu comentário!!